O Brasil finalmente apresentou um novo projeto de lei para votação que, se aprovado, permitirá o desenvolvimento de pelo menos 32 resorts integrados no país. Se isso se tornar realidade — e parece certo que vai —, o país vai receber uma muito necessária injeção de dinheiro e dar um empurrão na economia, especialmente graças à sua indústria turística.

Hotéis brasileiros apostam em grandes planos para cassinos

Manuela Ferreira - 25-03-2019

Hotéis brasileiros apoiam planos para cassinosO Brasil finalmente apresentou um novo projeto de lei para votação que, se aprovado, permitirá o desenvolvimento de pelo menos 32 resorts integrados no país. Se isso se tornar realidade — e parece certo que vai —, o país vai receber uma muito necessária injeção de dinheiro e dar um empurrão na economia, especialmente graças à sua indústria turística.

Os resorts integrados que o projeto espera autorizar são do tipo extravagantes e grandiosamente luxuosos. Cada resort consistirá de um hotel e cassino, além de uma série de outras instalações de entretenimento. Estados maiores, com população de mais de 15 milhões, permitirão o desenvolvimento de dois resorts integrados, enquanto estados menores permitirão apenas um cada. O único estado que justificaria o desenvolvimento de 3 resorts integrados é São Paulo, graças a seus 45 milhões de habilitantes.

Um aspecto positivo para todos

A indústria do turismo está empolgadíssima, mas os representantes da indústria hoteleira doméstica do Brasil disseram que, se a lei for aprovada, eles querem participar da festa.

As gigantes do entretenimento americanas MGM e LVS expressaram grande interesse em levar seus hotéis para o Brasil, mas Alberto Cestrone, presidente da Associação Brasileira de Resorts, pediu ao governo que faça uso de marcas de hotéis locais existentes. Hotéis resorts locais devem poder participar do novo mercado de cassino e entretenimento, caso contrário, haverá mais efeitos negativos no mercado local do que novos lançamentos positivos.

Os custos influenciam

Cestrone disse que resorts existentes fazem mais sentido em qualquer caso, pois a infraestrutura já está estabelecida. A economia de custo é só um dos aspectos da questão. Ele disse que a indústria de cassinos teria um papel vital na economia brasileira, e que ninguém tem nenhuma objeção a esse fato. É essencial, no entanto, considerar os efeitos que os novos desenvolvimentos terão nas empresas existentes. Não faria nenhum sentido tirar de um lado para pôr no outro.

Cassinos e jogos de apostas foram proibidos no Brasil em 1946, mas debates contínuos sobre a “relegalização” são realizados desde 2014. As vantagens que uma indústria de cassino funcionando adequadamente trariam à economia local não podem ser ignoradas.

Fontes:

https://www.casino.org/

Copyright © 2019 www.cassinosparaobrasil.com.br