A loteria brasileira, Loteria Exclusiva Instantânea (Lotex), deveria ter iniciado um processo de privatização muito esperado ao longo de 2020.

Indústria Brasileira de Cassinos Mergulha no Caos

Manuela Ferreira - 09-10-2020

Empresa brasileira de loteria causa o caosA loteria brasileira, Loteria Exclusiva Instantânea (Lotex), deveria ter iniciado um processo de privatização muito esperado ao longo de 2020. Entretanto, as respeitadas empresas de cassinos que venceram o leilão em outubro do ano passado, a International Game Technology (IGT) e a Scientific Games (SG), declaram de maneira inesperada que elas desistirão dos seus compromissos.

Considerando que havia sido fechado um acordo que previa que as empresas pagassem cerca de US$ 146,2 milhões pelo contrato, o fato de a indústria de cassinos e loterias do Brasil ter ficado em estado de choque não é nenhuma surpresa.

Entretanto, de acordo com um porta-voz das empresas, o acordo não fracassou devido a algum erro específico deles. Ao invés disso, a explicação foi de que não se chegou a um acordo no prazo estipulado.

Não Foi Possível Satisfazer as Condições

O porta-voz elaborou que a IGT e a SG passaram por cerca de sete meses de intensas e negociações, após as quais finalmente chegou-se a um acordo em relação ao contrato. Porém, prosseguiu o porta-voz, autoridades brasileiras de cassinos e loterias explicaram que certas condições precisavam ser cumpridas antes que as empresas fossem autorizadas a assumir o controle, incluindo fazer um acordo com a Caixa Econômica Federal, o banco e operador estatal local.

Era necessário chegar a um acordo com a Caixa até o dia 21 de setembro de 2020, mas ele simplesmente nunca foi atingido. Após o fim do prazo, concluiu o porta-voz, o governo simplesmente não concedeu uma prorrogação, acabando totalmente com o acordo na prática.

O vice-presidente executivo da IGT, Walter Bugno, e o presidente de contabilidade estratégica global da SG, Michael Conforti, emitiram um comunicado conjunto explicando o resultado infeliz com mais detalhes.

Sem Possibilidade de Prosseguir

O comunicado revelou que a Caixa era uma parte integral da proposta, pois a empresa tem o controle de mais de 13.000 pontos de vendas de varejo locais. Sem a Caixa, de acordo com o comunicado, simplesmente não seria possível falar sobre uma rede de distribuição. Em outras palavras, a menos que a Caixa estivesse a bordo, o governo simplesmente não estaria disposto a prosseguir de nenhuma maneira.

Apesar disso, mesmo sem essa sequência de eventos inesperada, outras complicações também ameaçavam atrapalhar o processo de privatização da Lotex e as suas chances de sucesso de maneira significativa. No dia 20 de setembro, a Suprema Corte brasileira anunciou que cada estado individual brasileiro tinha o direito de lançar uma rede concorrente, caso desejasse.

Esse julgamento veio após o estado do Rio de Janeiro ter desafiado as autoridades de cassinos e de loterias, que exigiam que o estado fechasse sua própria loteria para abrir espaço para a Lotex.

Copyright © 2020 www.cassinosparaobrasil.com.br